segunda-feira, 30 de novembro de 2009

álbuns do Pink Floyd está completando 30 anos nesta segunda


Um dos maiores álbuns do Pink Floyd está completando 30 anos nesta segunda-feira (30). The Wall, lançado em 1979, foi aclamado por críticos e fãs e serviu de inspiração para muitos músicos do rock contemporâneo.


Um concerto de animais, em 1977, serviu de inspiração para Roger Waters criar o álbum. No Canadá, Waters estava sendo importunado por um fã e chegou a cuspir na cara dele. Indignado com o que tinha feito, teve a ideia de construir um muro entre ele e o público, o que gerou no futuro o tão elogiado disco.

Delcídio ajuda a divulgar trabalho de artista corumbaense

Está em cartaz no Senado Federal a exposição Artistas Brasileiros – Novos Talentos 2009, que expõe o trabalho de novos artistas de todo o Brasil, de reconhecido talento e potencial de desenvolvimento. Este ano, a mostra conta com participa do jovem pintor corumbaense Petterson Clayton, indicado pelo senador Delcídio do Amaral (PT/MS) para representar Mato Grosso do Sul na mostra. No Senado, a exposição de obras de artistas plásticos escolhidos por senadores é uma tradição que revela a variedade e a riqueza dos novos talentos brasileiros.

Delcídio admira o trabalho de Clayton e quer divulgá-lo em todo o Brasil.

“São os pintores pantaneiros se destacando, trazendo suas obras aqui para Brasília, se tornando conhecidos nacionalmente. Essa é uma tarefa que nós temos que cumprir, mostrando o talento dos nossos artistas e, ao mesmo tempo, divulgando as belezas de Mato Grosso do Sul”, afirma o senador. A exposição , em cartaz no Salão Branco do Senado, será encerrada na sexta-feira, 4 de dezembro.

Ballet faz releitura estética das profissões no Glauce Rocha

Uma visão estética corporal de futuras profissões de atuais crianças, jovens e adolescentes tomará conta do Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande/MS, nos próximos dias 11 e 12 de dezembro. Concebido em conjunto por bailarinos profissionais e alunos da Escola de Ballet Gisela Dória, o espetáculo “O que eu quero ser quando crescer?” marcará o encerramento das atividades do grupo em 2009 e servirá como uma mostra do aprendizado, desenvolvimento e aperfeiçoamento da dança ao longo do ano.



“Este trabalho foi totalmente elaborado em conjunto, priorizando o encaminhamento que foi dado pelos próprios alunos, que definiram tema e as profissões a serem focadas no espetáculo” explica a professora e diretora do Ballet, Flávia Abreu Siufi. “Tudo surgiu a partir do momento em que jovens de 16 a 18 anos, começaram a comentar, durante as aulas, suas definições e indefinições com relação à profissão a seguir e, por conseguinte, a que curso optar no vestibular”, explica.



De uma forma ou de outra, as duas apresentações – que terão início às 20 horas – têm o objetivo de ajudar a participantes e integrantes da platéia a optar entre algumas profissões que serão motivo das coreografias assinadas por Gisela Dória e Flávia Siufi. “Nosso papel de educadores dos jovens tem ido muito além de promover uma experiência artística e cultural através da dança; tentamos estimular e ampliar seus horizontes e a promover um espaço aberto de diálogo e de pesquisa e, principalmente, de auto-conhecimento”, conta.



“O que eu quero ser quando crescer?” foca, no palco, uma série de profissões, dentre elas carteiros, cantoras, bailarinas, juízes, detetives, pedreiros, enfermeiras, artistas plásticos e astronautas. O espetáculo contará também com as participações especiais do Grupo Baraque Street Art e da Trupe da Casa de Ensaios, os dois de Campo Grande.



Os ingressos para as duas apresentações – 11 e 12 de dezembro – custarão entre R$ 20,00 e R$ 30,00 – estudantes e idosos pagam meia entrada - e podem ser adquiridos a partir desta segunda-feira (30/11) no período de 8h30min as 11h30min (segunda a sexta) no Ballet Gisela Dória – Rua da Paz, 693, Jardim dos Estados, em Campo Grande. Informações mais detalhadas podem ser obtidas pelo fone: (67) 3324-3887.

Pestalozzi mostra Dança sobre Rodas em campanha de Natal

Crianças e jovens assistidos por instituições beneficentes de Campo Grande participam do Circuito Natal Presente Plaenge que acontece às terças-feiras, sempre às 19 horas, na Central de Apartamentos Decorados (avenida Afonso Pena, 5.523). A iniciativa faz parte da campanha natalina da construtora com o intuito de arrecadar brinquedos e livros que serão doados, pelo público, às entidades participantes. Nesta terça-feira, dia 1º de dezembro, o grupo “Dança Sobre Rodas”, da Associação Pestalozzi de Campo Grande mostrará, sob a orientação da professora Rita de Cássia Trajano Araújo, um trecho do espetáculo de dança com a participação de 12 dançarinos cadeirantes e não cadeirantes.
A professora Rita de Cássia, que acompanha desde o ano passado, revela que a Dança sobre Rodas, sob a perspectiva educativa, apesar de ainda pouco explorada,
apresenta desafios e possibilidades tanto para a arte quanto para prática de atividade física. “A dança contribui amplamente para o desenvolvimento biopsicossocial e amplia o acesso à arte e a construção de cidadania das pessoas com deficiência”, argumenta Rita de Cássia.
A Associação Pestalozzi de Campo Grande-MS é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, fundada em 1979. Oferece serviços em educação especial, ensino fundamental, educação profissional, esporte, cultura, lazer, saúde e assistência
social a crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência mental ou
transtorno neuromotor. A Instituição por meio da Escola Especial "Raio de Sol",
desenvolve seu trabalho educacional tendo por base o desenvolvimento humano.

Programação traz teatro e orquestra

De acordo com a programação da campanha natalina, no dia 8 de dezembro será a vez da Casa de Ensaio apresentar um trecho do espetáculo “Conversas Absurdas de Poetas”. A Trupe da Casa desenvolveu uma montagem como resultado da oficina sobre o Teatro do Absurdo, oferecida pela atriz carioca Carol Dória. O espetáculo é baseado no texto "A Cantora Careca", do autor Eugene Ionesco, considerado um dos maiores autores do Teatro do Absurdo. Nesse espetáculo, os alunos trabalham com improvisação, jogos teatrais, música e poesia. Desde 1996, a Casa de Ensaio atua com a arte-educação junto a crianças e adolescentes.
Para fechar o Circuito Natal Presente Plaenge, o Grupo de Incentivo à Cidadania e Qualidade de Vida Viver Bem irá levar a apresentação da sua “Orquestra Jovem”, que também tem a orientação do maestro Eduardo Martinelli. Criada no ano passado, a Orquestra atende 50 crianças com idade entre 8 e 18 anos. O Viver Bem foi criado em 1998, no bairro Nova Lima tendo a arte como meio de resgate da auto-estima com aulas de balé, artes manuais, informática, inglês, Kung Fu, violino e violão. Hoje são 86 matriculados, sob a orientação das professoras Cibele Rodrigues, Selma Azambuja Pereira e os monitores Devanir Santana Pinto e Marinês Santana Pinto

-------------------------------
Serviço

Para escolher o presente a ser doado, que será o ingresso para as apresentações que acontecerão, sempre às terças-feiras (1º , 8 e 15 de dezembro), o interessado poderá acessar o site da Plaenge (www.plaenge.com.br), onde encontrará no link Natal Presente Plaenge uma lista com sugestões de brinquedos e livros. A lista se encontra também na Central de Apartamentos Decorados e nas empresas parceiras da campanha.

Veja a programação do Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Veja a seguir a programação do Dia Mundial de Luta Contra a Aids amanhã em Campo Grande.


8:00 horas – Abertura oficial com presença de autoridades e representantes da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids e Movimento das Cidadãs PositHIVas de MS.

8h20min – Pronunciamento da representante da RNP e Cidadãs PositHIVas.

A partir das 8h30min – Atividades culturais, testagem de HIV e outros serviços de saúde. Estandes com representantes de diversos parceiros do Programa Municipal de DST/Aids – Semed, ONG/Aids, Fongaids, Conselho Municipal de Saúde, Sesc, Secretaria de Estado de Saúde, Projeto Viver Legal e outros programas de Saúde da Sesau. Grupos teatrais e musicais.

17:00 horas – Encerramento das atividades na Praça Ary Coelho.

19h30min – Apresentação do filme “O auto da camisinha”, no Cine Cultura. Após a exibição, haverá uma roda de conversa sobre prevenção das DST/HIV/Aids.

Diálogos Contemporâneos discute Mídia social nesta noite

O convidado do projeto Diálogos Contemporâneos, nesta segunda-feira (30.11) é o sociólogo, professor, escritor e especialista em mídia digital, Sérgio Amadeu. O tema da palestra será Mídia social: o fenômeno transformador nas comunicações contemporâneas. O evento, aberto ao público, é promovido pela Fundação Municipal de Cultura e realizado na Câmara de Vereadores, a partir das 20:00 horas.

Sérgio Amadeu é graduado em Ciências Sociais (1989), mestre (2000) e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é professor permanente da Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Foi presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (2003-2005) e membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (2003-2005).

Pesquisa as relações entre comunicação e tecnologia, práticas colaborativas na Internet e a teoria da propriedade dos bens imateriais são assuntos permanentes no trabalho de Sérgio Amadeu. O sociólogo é autor dos livros: "Exclusão digital: a miséria na era da informação" e "Software livre: a luta pela liberdade do conhecimento". Amadeu desenvolve trabalhos nos seguintes temas: exclusão digital, tecnologia da informação e comunicação, sociedade da informação, economia informacional, cidadania digital e Internet.

Nesta segunda-feira tem teatro grátis no Pontão Guaicuru

Mercado Cênico comemora cinco anos de existência, com uma temporada de oito apresentações gratuitas em Campo Grande, mostrando que a Cidade Morena já pode se enquadrar junto aos grandes centros com sessão de espetáculo em plena segunda feira. O espetáculo “Paredes Revisitadas” segue em temporada no Pontão de Cultura Guaicuru, hoje (segunda) as 20:30.

O Mercado Cênico completou 5 anos em 2009, o grupo foi fundado por Vitor Hugo e pela atriz Patrícia de Andrade. Inicialmente desenvolvendo atividades Lítero-Teatrais, Oficinas de Capacitação, como o de extensão em parceria com a UFMS em 2006. Projetos Sócio-Culturais e a produção dos espetáculos; “Nostalgias Femininas” (2005). “Na terra em que o trilho passa, até a morena se engraça” (2005). “Chegança de Boi” (2007, com atores de Porto Murtinho). E sua atual produção “Paredes Revisitadas” (2009). O grupo foi formado com o coletivo de atores em 2004 em torno de projeto de leituras dramatizadas.



Temporada Paredes Revisitadas

O Espetáculo está em temporada, com apresentação hoje e apresenta também na próxima semana nos dias 04, 05, 06 e 07 de dezembro, de sexta a segunda, sempre as 20:30, após as apresentações o grupo fará um bate papo sobre o processo. No dia 05 de dezembro das 14:30 as 18:30 o grupo fará um seminário/oficina sobre o processo de construção do espetáculo. Todas as atividades acontecerão no Pontão de Cultura Guaicuru. Rua 13 de maio, 727, Vila Santa Dorotéia.

O projeto tem o incentivo do FOMTEATRO (Lei de incentivo ao teatro de Campo Grande) FUNDAC (Fundação Municipal de Cultura) e pela Prefeitura Municipal de Campo Grande

Todas as atividades tem entrada franca





Serviço:

Para conferir mais informações do grupo;

www.mercadocenico.com.br contato@mercadocenico.com.br

(67) 9243-8401 e 8439-6960 (Vitor Hugo)

Pestalozzi mostra Dança sobre Rodas em campanha de Natal

Crianças e jovens assistidos por instituições beneficentes de Campo Grande participam do Circuito Natal Presente Plaenge que acontece às terças-feiras, sempre às 19 horas, na Central de Apartamentos Decorados (avenida Afonso Pena, 5.523). A iniciativa faz parte da campanha natalina da construtora com o intuito de arrecadar brinquedos e livros que serão doados, pelo público, às entidades participantes. Nesta terça-feira, dia 1º de dezembro, o grupo “Dança Sobre Rodas”, da Associação Pestalozzi de Campo Grande mostrará, sob a orientação da professora Rita de Cássia Trajano Araújo, um trecho do espetáculo de dança com a participação de 12 dançarinos cadeirantes e não cadeirantes.
A professora Rita de Cássia, que acompanha desde o ano passado, revela que a Dança sobre Rodas, sob a perspectiva educativa, apesar de ainda pouco explorada,
apresenta desafios e possibilidades tanto para a arte quanto para prática de atividade física. “A dança contribui amplamente para o desenvolvimento biopsicossocial e amplia o acesso à arte e a construção de cidadania das pessoas com deficiência”, argumenta Rita de Cássia.
A Associação Pestalozzi de Campo Grande-MS é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, fundada em 1979. Oferece serviços em educação especial, ensino fundamental, educação profissional, esporte, cultura, lazer, saúde e assistência
social a crianças, adolescentes, jovens e adultos com deficiência mental ou
transtorno neuromotor. A Instituição por meio da Escola Especial "Raio de Sol",
desenvolve seu trabalho educacional tendo por base o desenvolvimento humano.

Programação traz teatro e orquestra

De acordo com a programação da campanha natalina, no dia 8 de dezembro será a vez da Casa de Ensaio apresentar um trecho do espetáculo “Conversas Absurdas de Poetas”. A Trupe da Casa desenvolveu uma montagem como resultado da oficina sobre o Teatro do Absurdo, oferecida pela atriz carioca Carol Dória. O espetáculo é baseado no texto "A Cantora Careca", do autor Eugene Ionesco, considerado um dos maiores autores do Teatro do Absurdo. Nesse espetáculo, os alunos trabalham com improvisação, jogos teatrais, música e poesia. Desde 1996, a Casa de Ensaio atua com a arte-educação junto a crianças e adolescentes.
Para fechar o Circuito Natal Presente Plaenge, o Grupo de Incentivo à Cidadania e Qualidade de Vida Viver Bem irá levar a apresentação da sua “Orquestra Jovem”, que também tem a orientação do maestro Eduardo Martinelli. Criada no ano passado, a Orquestra atende 50 crianças com idade entre 8 e 18 anos. O Viver Bem foi criado em 1998, no bairro Nova Lima tendo a arte como meio de resgate da auto-estima com aulas de balé, artes manuais, informática, inglês, Kung Fu, violino e violão. Hoje são 86 matriculados, sob a orientação das professoras Cibele Rodrigues, Selma Azambuja Pereira e os monitores Devanir Santana Pinto e Marinês Santana Pinto

-------------------------------
Serviço

Para escolher o presente a ser doado, que será o ingresso para as apresentações que acontecerão, sempre às terças-feiras (1º , 8 e 15 de dezembro), o interessado poderá acessar o site da Plaenge (www.plaenge.com.br), onde encontrará no link Natal Presente Plaenge uma lista com sugestões de brinquedos e livros. A lista se encontra também na Central de Apartamentos Decorados e nas empresas parceiras da campanha.

sábado, 28 de novembro de 2009

Cinemarco exibe o filme "Amor e Companhia" no domingo

O Museu de Arte Contemporânea (Marco), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), exibe gratuitamente no próximo domingo (29), às 15h, dentro da programação do CineMarco, o longa-metragem "Amor e Companhia", dirigido por Helvécio Ratton.

Um coração dividido entre a paixão e a honra. No Brasil de fins do século XIX, o rico comerciante Godofredo Alves descobre sua amada esposa Ludovina nos braços de seu sócio Machado. A partir daquele instante, o mundo de Alves desaba e sua existência se transforma num inferno. AMOR & CIA conta, com bom humor, a história de um homem traído pelas pessoas em quem mais confiava. Um homem atormentado por um dilema: o que é mais importante na vida, lutar por uma paixão ou defender a própria honra? Narrado em tom de comédia fina, AMOR & CIA é uma adaptação livre da obra de Eça de Queiroz.

O CineMarco é um ponto de exibição gratuita de filmes e vídeos em formato de curta e longa-metragem. Coordenado pelo Museu de Arte Contemporânea, o projeto utiliza o acervo da Programadora Brasil, programa do Ministério da Cultura (Minc) que disponibiliza obras audiovisuais da cinematografia brasileira para circuitos não-comerciais de difusão pública. O acervo é composto por filmes de qualidade realizados em várias fases do cinema brasileiro e de gêneros variados como documentários, animações, ficção, experimental, voltados para diversas faixas etárias.

Mais informações no Museu de Arte Contemporânea, localizado na Rua Antônio Maria Coelho, nº. 6000, no Parque das Nações Indígenas. Telefone: 3326-7449. Para saber mais sobre a Programadora Brasil: http://www.programadorabrasil.org.br/.

SERVIÇO:

PROJETO CINEMARCO – ACERVO DA PROGRAMADORA BRASIL

FILME: AMOR E COMPANHIA

DIREÇÃO: HELVÉCIO RATTON

DIA: 29/11 (DOMINGO)

HORÁRIO: 15H

CLASSIFICAÇÃO: 12 ANOS

DURAÇÃO: 100 min

ANO: 1998

GÊNERO: FICÇÃO

LOCAL: AUDITÓRIO DO MARCO (ENTRADA FRANCA)

Domingo tem nova edição do projeto "Fazendo Arte no Marco"

Neste domingo (29), o Museu de Arte Contemporânea (MARCO), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), realiza mais uma edição do projeto “Fazendo Arte no MARCO”. Neste mês, as crianças serão convidadas a realizar trabalhos a partir de obras do acervo do museu, por meio do reaproveitamento de materiais recicláveis e sucatas. A atividade acontece das 15 às 17h. A entrada tem o valor simbólico de R$1.

O Projeto “Fazendo Arte no MARCO” acontece sempre no último domingo de cada mês. Um dos seus objetivos é difundir e integrar o museu com a comunidade local por meio da realização de oficinas de pintura, desenho, modelagem, expressão corporal, dramatização e música para crianças da faixa etária de 7 a 12 anos. Ele proporciona ainda, o relacionamento com as artes funcionando como laboratório nas diversas formas de linguagens, desenvolvendo a percepção e expressão para satisfazer suas necessidades criadoras, imaginárias e lúdicas dos participantes.

Mais informações no Museu de Arte Contemporânea, localizado na Rua Antônio Maria Coelho, nº. 6000, no Parque das Nações Indígenas ou no telefone 3326-7449.

Diálogos Contemporâneos discute Mídia social segunda-feira

O convidado do projeto Diálogos Contemporâneos, nesta segunda-feira (30.11) é o sociólogo, professor, escritor e especialista em mídia digital, Sérgio Amadeu. O tema da palestra será Mídia social: o fenômeno transformador nas comunicações contemporâneas. O evento, aberto ao público, é promovido pela Fundação Municipal de Cultura e realizado na Câmara de Vereadores, a partir das 20:00 horas.

Sérgio Amadeu é graduado em Ciências Sociais (1989), mestre (2000) e doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2005). Atualmente é professor permanente da Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero. Foi presidente do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (2003-2005) e membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (2003-2005).

Pesquisa as relações entre comunicação e tecnologia, práticas colaborativas na Internet e a teoria da propriedade dos bens imateriais são assuntos permanentes no trabalho de Sérgio Amadeu. O sociólogo é autor dos livros: "Exclusão digital: a miséria na era da informação" e "Software livre: a luta pela liberdade do conhecimento". Amadeu desenvolve trabalhos nos seguintes temas: exclusão digital, tecnologia da informação e comunicação, sociedade da informação, economia informacional, cidadania digital e Internet.

Curso Personalizado

Jimmy Page faz show beneficente hoje no Rio

Fãs de Led Zeppelin acalmem-se. Sim, o guitarrista Jimmy Page desembarca no Brasil para uma única apresentação neste sábado (28), no Rio de Janeiro. A apresentação tem caráter beneficente e será realizada no auditório da British School, na Urca.

Karina Marques, lança seu segundo trabalho autoral

a cantora karina Marques,
que começou sua carreira há 10 anos, já fez a abertura de shows como Paulinho Moska, Sandra de Sá e Ângela Rô Rô nos eventos Temporadas Populares, Festival de Inverno de Bonito e Circuito Cultura do Banco do Brasil, Lança no proximo dia 10 de dezembro seu segundo trabalho autoral,com o titulo DO LADO DE DENTRO,no
Projeto CenaSom as 20 hrs,ingresso preço único $ 7,50 informação no Centro Cultural Otavio Guizzo na rua 26 de agosto,453, ou pelo telefone 3317-1792

Capital sedia temporada de música clássica

Entre os dias 1 e 5 de dezembro acontece em Campo Grande o III
Encontro com a Música Clássica, que neste ano traz até um pianista
indicado ao Grammy, além da Orquestra Sinfônica Municipal da Capital,
regida pelo maestro Eduardo Martinelli.

Todos os concertos serão realizados no Teatro Aracy Balabanian, a
partir das 20h30. A entrada é franca.

Assim como nos anos anteriores, a programação está repleta de
concertistas de alto nível musical, cujos trabalhos são mundialmente
reconhecidos.

Um dos destaques no evento é a presença do pianista Antonio Vaz Lemes,
que foi indicado ao prêmio Grammy Latino, em 2006. Ele costuma se
apresentar com frequência no Brasil e Europa e é vencedor de inúmeros
concursos para piano.

Lemes também atual na área da música popular, tendo já trabalhado com
Edson Cordeiro, Ney Mato Grosso e Marília Pêra.

Antonio se apresentará no primeiro dia de evento e realizará recital
solo com obras de compositores franceses e na segunda parte do
programa será solista no concerto número 20 para piano e orquestra de
W. A. Mozart, juntamente com a Sinfônica Municipal de Campo Gande.

Mais informações sobre a programação do encontro podem ser obtidas
pelos telefones (67) 3314-3206, 9229-2175 e 9249-4480.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Tina Turner comemora 70 anos na ativa


Tina Turner comemora 70 anos na ativa

terra

. Celebrando 70 anos de idade ontem (26), Anna Mae Bullock, ou melhor, Tina Turner, continua na ativa e comemora seu aniversário com uma longa carreira após terminar uma longa turnê pela Europa.

Com um timbre de voz inconfundível e uma forma única de trabalhar as variações nos graves e agudos, a cantora cravou uma das carreiras de maior sucesso tanto no pop quanto no rock. Ao todo, desde o lançamento de Tina Turns the Country On (1963), são mais de 170 milhões de discos vendidos e hits que dominaram a parada americana como River Deep, Proud Mary, What's Love Got To Do With It, What You See is What You Get, Steamy Windows e We Don't Need Another Hero. São 27 faixas que estiveram entre as 10 melhores da Billboard, o ranking de músicas mais escutadas nos Estados Unidos.

Além de cantora, Tina também teve seu rosto marcado por interpretar alguns papéis memoráveis no cinema. Em 1975, viveu a Acid Queen na ópera-rock Tommy. composta pela banda britânica The Who. A americana também viveu Aunty Entity no terceiro filme da série Mad Max, em 1985, ao lado do australiano Mel Gibson.

No Brasil, a voz da cantora emplacou por aqui com as trilhas sonoras de novelas do anos 80. Tina emprestou canções como Better Be Good To Me (Cambalacho - 1986), Two People (O Outro - 1987), Paradise is Here (Sassaricando - 1987), I Dont Wanna Lose You (Top Model - 1989), Love Thing (Sex Appeal - 1993), entre outras.

Em vez de frear suas atividades, Tina seguiu lançando discos e fazendo turnês. Seus sucessos continuaram entrando nas paradas com seus arranjos ou com remixes de DJs ou artistas mais novos.

Em outubro de 2008, Tina Turner deu o pontapé em uma turnê celebrando seus 50 anos de carreira em Kansas, no Estados Unidos, e passando por mais de 25 cidades. Não satisfeita, em 14 de janeiro de 2009 a cantora embarcou para a Europa para shows na Alemanha, Bélgica, Áustria, Suíça, Inglaterra, França, Holanda, Irlanda, Noruega, Suécia, Finlândia e República Checa. Nesta etapa, foram cerca de 50 shows feitos, em sua maioria com ingressos esgotados antecipadamente.

FCMS promove hoje (27), o evento "Marcel Proust -

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) em parceria com a
Aliança Francesa de Campo Grande, dá continuidade às comemorações do
Ano da França no Brasil e promove hoje (27), o evento "Marcel Proust -
Les Intermittences du Coeur", com intervenção de Luciano Magalhães e
da professora Maria da Glória de Sá Rosa. O evento inicia às 18h30,
Museu da Imagem e do Som (MIS), que fica no Memorial da Cultura e da
Cidadania. Na ocasião será apresentado um vídeo sobre o Ballet da
Ópera de Paris, com coreografia de Roland Petit.



“Esperamos com esta iniciativa, a intensificação da troca de
informações culturais e uma aproximação maior com a França, que tem
culturalmente influências em nosso país”, afirmou o presidente da
FCMS, Américo Calheiros.



Para Magalhães, transformar palavras em gestos é um grande desafio
para qualquer coreógrafo. Traduzir através dos movimentos do corpo
toda catedral de percepções, emoções e sentimentos edificadas por
Proust, seria um desafio dantesco. “Esse desafio foi aceito e
realizado de forma brilhante por Roland Petit em Proust ou les
intermittences du Coeur. Um encontro no palco, através da dança de
dois gênios , dois îcones, o que resultou numa obra inesquecível. Ao
som de Wagner, Camille Saint-Saës, Fauré, Bethoven e outros, as
palavras cedem espaço para o movimento e se transfiguram em gestos”,
destacou.



Em Proust ou Les intermittences du Coeur, a peça foi dividida em 2
partes e com 13 cenas ou " tableaux", que foi apresentada na Opéra
Garnier em Paris com suas "étoiles" e primeiros bailarinos. Por meio
do espetáculo é possível ver alguns dos momentos mais representativos
da obra de Marcel Proust.



O Memorial da Cultura e da Cidadania fica na Avenida Fernando Corrêa
da Costa, 559.

Capital sedia temporada de música clássica em dezembro

Pianista Antonio Vaz Lemes abrirá o III Encontro com a Música Clássica.

Entre os dias 1 e 5 de dezembro acontece em Campo Grande o III
Encontro com a Música Clássica, que neste ano traz até um pianista
indicado ao Grammy, além da Orquestra Sinfônica Municipal da Capital,
regida pelo maestro Eduardo Martinelli.

Todos os concertos serão realizados no Teatro Aracy Balabanian, a
partir das 20h30. A entrada é franca.

Assim como nos anos anteriores, a programação está repleta de
concertistas de alto nível musical, cujos trabalhos são mundialmente
reconhecidos.

Um dos destaques no evento é a presença do pianista Antonio Vaz Lemes,
que foi indicado ao prêmio Grammy Latino, em 2006. Ele costuma se
apresentar com frequência no Brasil e Europa e é vencedor de inúmeros
concursos para piano.

Lemes também atual na área da música popular, tendo já trabalhado com
Edson Cordeiro, Ney Mato Grosso e Marília Pêra.

Antonio se apresentará no primeiro dia de evento e realizará recital
solo com obras de compositores franceses e na segunda parte do
programa será solista no concerto número 20 para piano e orquestra de
W. A. Mozart, juntamente com a Sinfônica Municipal de Campo Gande.

Mais informações sobre a programação do encontro podem ser obtidas
pelos telefones (67) 3314-3206, 9229-2175 e 9249-4480.

O DJ Bunnys, conhecido por seu techno energético

O DJ Bunnys, conhecido por seu techno energético e com muito groove,
toca hoje, a partir das 23h, na Hause, no projeto “Groove Tech”.

Bunnys começou sua carreira de DJ em 1988, montando uma equipe de som
com seus amigos. Em 1990, ele passou a tocar num clube pequeno e em
92, este mesmo espaço recebeu investimentos e se transformou na
extinta “Warrior”, um dos grandes clubs da época.

Em 2002 Bunnys comandou o programa Metrô Tech na Metropolitana FM. Em
2001, ele criou a DJBAN.com, primeiro espaço no Brasil com cursos de
DJ, produção musical, salas de treino, gravação de sets, workshops,
venda de discos e equipamentos.

O Club Hause fica na rua Cândido Mariano, 2.181, no Centro. Os
primeiros 100 ingressos estavam sendo vendidos a R$ 15. Na hora o
preço deve ser diferenciado, chegando a R$ 20.

Hoje tem o Segredo do Egito

A Companhia de Dança Lisa Lima em parceria com a Fundação de Cultura
de Mato Grosso do Sul (FCMS) estreia o espetáculo “O Segredo do
Egito”, na próxima sexta-feira (27), às 20h, no Teatro Aracy
Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A classificação do
espetáculo é livre e tem duração média de 90 minutos.
O espetáculo “O Segredo do Egito” está sendo preparado desde julho,
onde participam 22 dançarinas que apresentam a essência da alma
egípcia por meio da dança. Entre as bailarinas estão profissionais e
alunas da professora Lisa Lima, que define essa apresentação como
“cheia de mistério e magia em que os portais se abrem, o deserto
torna-se rituais e sonhos de arco-íris e revela o Segredo do Egito”.
O espetáculo terá como convidada especial a bailarina Carla Souza, que
iniciará o espetáculo com uma dança cigana, abrindo os caminhos para
os rituais do Egito que serão apresentados em seguida. Danças que
representam elementos como terra, fogo, água e ar serão apresentados,
representando as danças folclóricas da cultura egípcia.
Participa também a atriz Camilah Brito, representando a alma que está
em busca do segredo do Egito. A atriz faz performances de artes
cênicas e dança, e ao final do espetáculo revela o Segredo do Egito
através do espírito da dança e da alma dos bailarinos.
O evento tem apoio do Spa Urbano Ofurô, Barbaquá - Botequim e
Mercearia, Edna Ateliê, Fátima Ateliê, Nova Brasão Seguros, Nativa
Academia, Beverly Hills - Salão de Beleza, Engates e Reboques Bueno.
No final da apresentação serão sorteadas camisetas do espetáculo.
Ingresso na hora no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) para
estudantes e professores com carteirinha. Crianças até cinco anos não
pagam. Mais informações no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua
26 de Agosto, 453 ou pelo telefone 3317-1792 de terça a sábado das 8h
às 22h e domingo das 14h às 19h.

Bate papo sobre arte com música, literatura, dança e teatro

Prestes a completar dois anos de existência em janeiro de 2010, o Sarau dos Amigos continua surpreendendo os moradores da região do bairro Universitário e diversas pessoas que toda última quinta feira do mês se direcionam ao encontro cultural na região sul de Campo Grande. No próximo dia 26 de novembro, das 19h às 22h, acontece mais uma edição na rua Elvira Matos de Oliveira, 927, na residência do ator e jornalista Eduardo Romero, atrás da Escola Estadual José Barbosa Rodrigues. A entrada é um quilo de alimento, destinados para as obras sociais dos Vicentinos da igreja Santa Rita de Cássia.

Crazy In Love" é eleita a melhor música da década

A música "Crazy In Love", da cantora Beyoncé, foi eleita a melhor faixa da década pelo semanário especializado em música "NME". O anúncio foi feito ontem e representa o resultado de uma votação feita entre os profissionais do "NME", além do site, da TV e da rádio do semanário.

"Crazy In Love" foi lançada em 2003 e traz a participação do rapper Jay-Z, hoje marido de Beyoncé. Em segundo lugar ficou "Time To Pretend", do MGMT. "Hard To Explain", do Strokes, completa o pódio.


Veja a relação das 20 melhores músicas da década:

1- Beyoncé - "Crazy In Love"
2- MGMT - "Time To Pretend"
3- The Strokes - "Hard To Explain"
4- MIA - "Paper Planes"
5- OutKast - "Hey Ya!"
6- The Rapture - "House Of Jealous Lovers"
7- Klaxons - "Golden Skans"
8- Blur - "Out Of Time"
9- Arcade Fire - "Rebellion (Lies)"
10- Arctic Monkeys - "A Certain Romance"
11- The Libertines - "Can't Stand Me Now"
12- The Streets - "Dry Your Eyes"
13- The Walkmen - "The Rat"
14- The White Stripes - "Seven Nation Army"
15- Yeah Yeah Yeahs - "Bang"
16- Rihanna - "Umbrella"
17- Yeah Yeah Yeahs - "Maps"
18- OutKast - "Ms Jackson"
19- Radiohead - "Reckoner"
20- Hot Chip - "Over And Over"



Fonte: Folha Online

Jimmy Page faz show beneficente no Rio neste fim de semana


Jimmy Page faz show beneficente no Rio neste fim de semana


Getty Images /terra






Fãs de Led Zeppelin acalmem-se. Sim, o guitarrista Jimmy Page desembarca no Brasil para uma única apresentação neste sábado (28), no Rio de Janeiro. A apresentação tem caráter beneficente e será realizada no auditório da British School, na Urca.

Livro sobre energia eólica será lançado hoje em Campo Grande

Uma obra de engenharia e um passo importante para a consolidação do conhecimento e do desenvolvimento da energia eólica. Essa é uma das grandes contribuições do livro técnico ENERGIA EÓLICA para produção de energia elétrica, do engenheiro Ronaldo dos Santos Custódio, editado pela Eletrobrás, e que será lançado hoje à noite, às 20h30, na UNIDERP/ Anhanguera.
Agregar teoria e prática é fundamental para fazer avançar os estudos e o desenvolvimento do aproveitamento da energia eólica e é com esta perspectiva que este engenheiro eletricista – formado pela Universidade Federal de Santa Maria (1986) e mestre em engenharia elétrica, com dissertação em energia eólica, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002) – discorre e coloca à disposição do público. Estudioso do vento como fonte para produção de energia, o autor oferece uma obra completa e também um seguro ponto de partida aos que não possuam conhecimento e queiram desenvolver-se na área.
Estruturado em 12 capítulos, o livro aborda e sistematiza parâmetros de projetos de fazendas eólicas (o terreno e sua influência no vento, o vento, aerogeradores e sua disposição e a conexão ao sistema elétrico), que permitem elaboração de metodologia para estudos, projetos e implantação de fazenda eólica.
“O livro do engenheiro Ronaldo dos Santos Custódio, que reúne reconhecida competência técnica e acadêmica, constitui obra do gênero inédita em nosso país. Traça roteiros objetivos das etapas a serem vencidas para a elaboração de um empreendimento de qualidade no setor, além de ser uma importante contribuição para o desenvolvimento e a consolidação dos aproveitamentos eólicos no Brasil”, registra Dilma Rousseff, ministra da Casa Civil, na apresentação da obra.

Estudos minuciosos sobre terreno e sua influência no vento; os ventos, seus aspectos probabilísticos e características; a disposição das máquinas no parque eólico para maior eficiência da usina, tipos de máquinas, critérios para definição das distâncias entre os aerogeradores e sua disposição no terreno, e estudos de conexão da usina na rede são as linhas mestras deste trabalho.

Curriculum
Idealizador do Atlas Eólico do Rio Grande do Sul, elaborado pela Secretaria de Energia, Minas e Comunicações do Estado do Rio Grande do Sul (2002), Ronaldo dos Santos Custódio, natural de Sant’Ana do Livramento (RS), é graduado em engenharia elétrica pela Universidade Federal de Santa Maria (1986) e mestre em engenharia elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002). Empregado de carreira da Eletrosul, Ronaldo é diretor de Engenharia da empresa desde abril de 2008, tendo sido diretor Técnico (17/1/2003 a 27/4/2008) e presidente interino (2/4/2007 a 27/4/2008). É conselheiro do Operador Nacional do Sistema (ONS) e do Cepel – Centro de Pesquisas de Energia Elétrica.
Obras publicadas: ENERGIA EÓLICA para produção de energia elétrica, 1ª edição, Eletrobrás (2009); Atlas Eólico do Rio Grande do Sul (2002); Parâmetros de Projetos de Fazendas Eólicas e Aplicação Específica no Rio Grande do Sul (dissertação de mestrado, PUC-RS, 2002) e Wind Farm Assessment: Preliminary Study to Rio Grande do Sul Brazil. Eurosun 2002, Bologna, Italy.

8º Festival da Guavira de Bonito será nesta sexta e sábado

Terá início hoje, sexta feira (27), com a apresentação principal de Vanda Brito e Banda o 8º Festival da Guavira de Bonito, evento já tradicional na cidade e que vai até sábado com a apresentação da dupla sertaneja Kid e Kenner.



O festival será realizado na Praça de Liberdade e contará também com a apresentação de várias atrações locais, entre eles os integrantes do projeto Arte Para Todos, grupos de teatro, de dança, músicos e bandas. A festa contará com barracas de artesanato e de comidas típicas, além de concurso para premiação da maior guavira, do melhor bolo de guavira, doces e licores.



O 8º Festival da Guavira de Bonito está sendo organizado pela Prefeitura Municipal através da Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio e do Departamento de Cultura da FUNCEB (Fundação de Cultura e Esportes de Bonito).

Ballet faz releitura estética das profissões no Glauce Rocha

Uma visão estética corporal de futuras profissões de atuais crianças, jovens e adolescentes tomará conta do Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande/MS, nos próximos dias 11 e 12 de dezembro. Concebido em conjunto por bailarinos profissionais e alunos da Escola de Ballet Gisela Dória, o espetáculo “O que eu quero ser quando crescer?” marcará o encerramento das atividades do grupo em 2009 e servirá como uma mostra do aprendizado, desenvolvimento e aperfeiçoamento da dança ao longo do ano.



“Este trabalho foi totalmente elaborado em conjunto, priorizando o encaminhamento que foi dado pelos próprios alunos, que definiram tema e as profissões a serem focadas no espetáculo” explica a professora e diretora do Ballet, Flávia Abreu Siufi. “Tudo surgiu a partir do momento em que jovens de 16 a 18 anos, começaram a comentar, durante as aulas, suas definições e indefinições com relação à profissão a seguir e, por conseguinte, a que curso optar no vestibular”, explica.



De uma forma ou de outra, as duas apresentações – que terão início às 20 horas – têm o objetivo de ajudar a participantes e integrantes da platéia a optar entre algumas profissões que serão motivo das coreografias assinadas por Gisela Dória e Flávia Siufi. “Nosso papel de educadores dos jovens tem ido muito além de promover uma experiência artística e cultural através da dança; tentamos estimular e ampliar seus horizontes e a promover um espaço aberto de diálogo e de pesquisa e, principalmente, de auto-conhecimento”, conta.



“O que eu quero ser quando crescer?” foca, no palco, uma série de profissões, dentre elas carteiros, cantoras, bailarinas, juízes, detetives, pedreiros, enfermeiras, artistas plásticos e astronautas. O espetáculo contará também com as participações especiais do Grupo Baraque Street Art e da Trupe da Casa de Ensaios, os dois de Campo Grande.



Os ingressos para as duas apresentações – 11 e 12 de dezembro – custarão entre R$ 20,00 e R$ 30,00 – estudantes e idosos pagam meia entrada - e podem ser adquiridos a partir desta segunda-feira (30/11) no período de 8h30min as 11h30min (segunda a sexta) no Ballet Gisela Dória – Rua da Paz, 693, Jardim dos Estados, em Campo Grande. Informações mais detalhadas podem ser obtidas pelo fone: (67) 3324-3887.

Cia. Dançurbana apresenta “Plagium?” no Cena Som

Hoje (26), a Cia. Dançurbana apresenta o show “Plagium?” no Cena Som, projeto da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) que leva apresentações artísticas de música, teatro e dança para o Centro Cultural José Octávio Guizzo. O evento será realizado às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian. O show é de classificação livre e terá aproximadamente 45 minutos.

O espetáculo “Plagium?” pretende questionar sobre a autoria em dança e quais ferramentas são usadas para que a construção de um espetáculo seja considerada autêntica - original ou cópia? O homem pesquisa, inventa, cria, testa, usa, reproduz, mostra, vende. A arte passa também por esses diferentes processos tornando-se um produto, e isso a faz particular. Particular? De quem ou do que?

O universo das artes caracteriza-se por um conhecimento específico do saber humano que se faz especialmente, a partir de questionamentos, indagações, dúvidas presentes no cotidiano do ser humano, em relação a várias percepções com o mundo.

A arte não deve ser meramente considerada um produto estético e sim um estímulo para reflexão dentro de cada contexto social. Para os neoístas, o plágio é o verdadeiro método artístico moderno, as influências assimiladas são trabalhadas em novas linguagens, com novas criações e reinvenções.

O diretor e coreógrafo da Cia. Dancurbana, Marcos Mattos, diz: “Ser original é involuntariamente, dizer, escrever, cantar, dançar o que alguém já disse, escreveu, cantou, dançou, mas de maneira diferente, inédita. Toda informação é um “recorte”, precisamos estar atentos a fonte de que extraímos, pois podemos levantar o mesmo objeto de pesquisa em cena, mas de um modo que torne esse objeto único, singular”.

“Fazer arte onde a complexidade das coisas é devastadora é um desafio. Estamos o tempo todo plagiando sem saber. Daí a importância de embasamento investigativo – corpóreo – teórico. “Plagium?” se tornou resposta direta que questiona toda essa hipocrisia do é ou não original, sendo assim, do que é ou não autêntico, o que caracteriza um espetáculo é o presencial, o ao vivo, a troca, os corpos, as perguntas, as questões, a cena, a luz e não meramente um texto”, explica Marcos.

“Sabemos que o nome, a conceituação, a temática, a ambientação para a construção de um espetáculo, são fatores importantes, mas não essenciais, pois cada produto artístico seja ele, espetáculo ou coreografia, se prevalece de investigações coreográficas que partem de diferentes corpos (intérpretes criadores) e de seus respectivos coreógrafos. Sendo assim, a Cia Dançurbana não acredita em mera reprodução do movimento e muito menos em cópia, pois cada corpo carrega sua história e seu repertório criativo e quando apostamos nesses corpos como fontes criadoras resulta-se numa total singularidade dessa proposta”, comenta o diretor da Companhia.

O Grupo Dançaurbana foi criado em 2002, através de um curso de verão realizado pelo Grupo Funk-se. Logo depois chamada de Cia. Dançurbana e completa 7 anos de evolução constante na arte da dança. Nascido em Campo Grande, desde o princípio e até hoje, acredita na ideia de levar a arte a todos os lugares possíveis e de promover a integração com a comunidade.

Cia. Dançurbana é formada por jovens provenientes de projetos sociais realizados na periferia de Campo Grande/MS. A companhia é um agrupamento daqueles que se destacaram pelo seu empenho, participação e engajamento pela arte. Os integrantes da Cia. Dançurbana visam a dança como veiculo de formação e de expressão sensória, e deste modo buscam o aprimoramento estético e técnico, além de tornar acessível o seu trabalho à sociedade em geral, possibilitando à população a apreciação da dança e transformação social pela arte.

A Cia. traz uma nova proposta para o segmento do hip hop sul-mato-grossense, buscando novas linguagens e vivências corporais. Incorporando essa nova proposta em seus trabalhos e criações.

A Companhia já participou de diversos eventos como o Festival Internacional de hip hop em Curitiba em 2008 e do Festival América do Sul neste ano, além dos projetos Domingo na Feira Central, Dança no Museu, Festival de Inverno de Bonito, Dança Campo Grande, Sesc Radical, Rádio Clube Campo – Melhores do Ano, Circuito Dança No Mato, dentre outros e já apresentaram os espetáculos Urbanóides e Fragmentos.

O ingresso terá o valor único de R$ 7,50 e poderá ser adquirido antecipadamente na Cia. Dançurbana na rua Barão do Rio Branco, 1441, das 14h às 22h, ou na hora do espetáculo. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453 ou pelo telefone 3317-1792.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dave Matthews Band lança em dezembro caixa com DVD e CDs ao vivo na Itália

Dave Matthews Band lança em dezembro caixa com DVD e CDs ao vivo na Itália
O Dave Matthews Band vai lançar, no dia 22 dezembro, a caixa "Europe 2009" com um DVD ao vivo e três CDs intitulados "Live From Lucca".

Os discos foram gravados durante um show de mais de três horas na praça em Lucca, na Itália, no dia 5 de julho.

O DVD, chamado "Across The Pond", contém um concerto do grupo na O2 O2 Academy Brixton, em Londres, no dia 26 de junho. O espetáculo foi filmado por dez câmeras de alta-definição e teve direção de Sam Erickson

A caixa tem ainda um livro com imagens que C. Taylor Crothers registrou durante a turnê da banda pelo continente este ano.

Livro descreve discografia completa de Bob Dylan;

Livro descreve discografia completa de Bob Dylan Revisited"
Da Redação

A história de toda a obra de Bob Dylan ganhou as páginas de um livro. "Bob Dylan - Gravações Comentadas & Discografia Completa" é de autoria de Brian Hinton e sai pela editora Larousse do Brasil por R$ 59,90.


O autor descreve todos os álbuns oficiais e colaborações artísticas, com data de lançamento, créditos, tempo de duração de cada faixa, músicos e faz comentários sobre cada música. Há também uma listagem das primeiras transferências para CD de cada álbum e uma relação de compactos nos formatos 45 rotações, 12 polegadas e CD.

Lançamentos de Bob Dylan agitam várias gerações de fãs
O livro abre com o primeiro disco de Dylan, lançado nos Estados Unidos em 19 de março de 1962. O autor conta que, após ouvir Dylan tocar gaita em uma sessão de gravação com Carolyn Hester, o produtor John Hammond conseguiu um contrato com a Columbia para o jovem de 20 anos e o levou direto para o estúdio, onde gravou um repertório típico que apresentava em cafés.

O trabalho foi concluído em sessões de duas a três horas no Columbia Studio A, de 20 a 22 de novembro de 1961, por US$ 402. A capa traz uma fotografia espelhada de Don Hunstein de um Dylan jovem com olhar dúbio, envergando um casaco com forro de lã de carneiro e seu boné característico, enquanto segura o braço de um violão com as duas mãos.

"Bob Dylan - Gravações Comentadas & Discografia Completa"
Autor: Brian Hinton
Editora: Larousse do Brasil
Preço: R$ 59,90
Páginas: 512

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Há 18 anos morria o cantor Freddie Mercury






Getty Images



Em 24 de novembro de 1991 o mundo perdia uma de suas vozes mais influentes. Farrokh Bommi Bulsara, mais conhecido como Freddie Mercury, morreu há exatos 18 anos vítima de aids aos 45 anos em Londres, na Inglaterra.



Instrumentista exímio - Mercury começou a ter aulas de piano aos 9 anos de idade - o cantor ficou famoso por liderar o grupo Queen com sua possante voz e apresentações teatrais. Canções como We Are the Champions, Somebody to Love, Under Pressure, Radio Ga Ga e Bohemian Rapsody são alguns exemplos de faixas eternizadas com os vocais de Freddie.

Famoso por sua vitalidade no palco, o cantor enfrentou uma degradante batalha contra a doença, que teria sido diagnosticada em 1987 e foi por muito tempo explorada pelos tabloides britânicos. O anúncio oficial sobre o estado do músico foi feito um dia antes de sua morte, no dia 23 de novembro de 1991.

"Quero confirmar que fiz o teste de HIV e tenho aids. Sinto que seria correto manter essa informação pessoalmente para proteger minha privacidade e de todos ao meu redor. No entanto, é hora de todos saberem a verdade esperando que todos se juntem a mim, meus médicos e o mundo inteiro contra essa doença terrível. Minha privacidade é especial e sempre fui famoso por não dar entrevistas. Entendam que isso continuará", disse o cantor em seu anúncio.

Menos de 24 horas após seu comunicado, Mercury morreu em função de uma pneumonia potencializada por sua baixa imunidade causada pela aids. O cantor foi cremado no cemitério Kensal Green em uma cerimônia privada que contou com a presença de amigos, como Elton John e David Bowie.

Com tantos sucessos consagrados e com sua voz única, o cantor assegurou um lugar privilegiado na história do rock como vocalista do Queen, banda que já vendeu cerca de 300 milhões de discos em sua carreira.

Escola Juliano Varela promove violada beneficente

A Sociedade Educacional Juliano Varela promove a Violada Down JV no dia 5 de dezembro, sábado. A festa será realizada no Santa Fé Show Bar, com a apresentação de diversos artistas. O dinheiro arrecadado irá auxiliar os trabalhos desenvolvidos na escola com crianças portadoras da síndrome de down.

Entre as duplas que animarão a festa estão Hugo e Henrique, Willian e Fernando, Kleber Santos e Alessandro, João Gustavo e Gabriel, Augusto e Maurício, Sérgio Garcia e Juliano, Luiz Henrique e Daniel, Ronaldo e Rafael, e outros.

O valor da pista é R$ 15 e o camarote sai por R$ 25. O Santa Fé Show Bar fica na rua Brilhante, 2.110, próximo ao supermercado Comper, em Campo Grande. Mais informações, pelos telefones 3026-8828 e 8411-9828.

11º Festival de Bonito: edital seleciona atrações musicais

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) publicou no Diário Oficial do último dia 18, o edital de seleção de atrações musicais para a participação na 11ª Edição do Festival de Inverno de Bonito, que acontece de 28 de julho a 1º de agosto de 2010.



O regulamento de seleção está à disposição dos interessados no site www.fundacaodecultura.ms.gov.br e na Gerência de Difusão Cultural da Fundação de Cultura de MS, que fica na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, 4º Andar.



Serão selecionados bandas musicais, cantores e demais grupos atuantes no Estado de Mato Grosso do Sul, para prestigiar a produção musical sul-matogrossense. O Festival de Inverno de Bonito tem por objetivo produzir ações concretas para incentivar a produção artística e cultural e promover a responsabilidade social e preservação ambiental.



O Festival de Inverno de Bonito contemplará cinco atrações musicais. Caso o número de selecionados seja inferior ao previsto, a Fundação de Cultura poderá contratar a seu critério bandas musicais, cantores e demais grupos com consagração pela crítica especializada ou pela opinião pública para participarem do Festival.



As inscrições estão abertas no período de 18 de novembro de 2009 a 29 de janeiro de 2010 e devem ser encaminhadas, somente através dos Correios por Sedex, ao endereço: 11ª EDIÇÃO DO FESTIVAL DE INVERNO DE BONITO/2010 – ARTES CÊNICAS” - Gerência de Difusão Cultural - Memorial da Cultura - Av. Fernando Corrêa da Costa, n.º 559, Centro - Campo Grande – MS - CEP 79.002-820, junto com os documentos do edital.



O envelope de encaminhamento dos documentos deverá conter, além do endereço, o nome do artista ou banda e o estilo musical. Mais informações sobre o edital poderão ser obtidas pelos telefones (0XX67) 3316-9110 (com Sidnéia Beltrani ou Joelma Fernandes Arguelho).

Karina Marques, lança seu segundo trabalho autoral

a cantora karina Marques,
que começou sua carreira há 10 anos, já fez a abertura de shows como Paulinho Moska, Sandra de Sá e Ângela Rô Rô nos eventos Temporadas Populares, Festival de Inverno de Bonito e Circuito Cultura do Banco do Brasil, Lança no proximo dia 10 de dezembro seu segundo trabalho autoral,com o titulo DO LADO DE DENTRO,no
Projeto CenaSom as 20 hrs,ingresso preço único $ 7,50 informação no Centro Cultural Otavio Guizzo na rua 26 de agosto,453, ou pelo telefone 3317-1792

Projeto Cineclube homenageia o mês da Consciência Negra com o filme "Mandela - Luta pela Liberdade"

(Campo Grande) - O Conselho Regional de Psicologia 14ª Região MS/MT (CRP-14), com o apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e da Conecta 4 - DVD's & Café realizará no próximo sábado (28), a última edição do Projeto Cineclube com a exibição do filme "Mandela - Luta pela Liberdade" em homenagem ao mês da Consciência Negra, às 14h, na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A entrada é gratuita.

Nesta edição, o CRP-14 contará também com a participação do Coletivo de Mulheres Negras de Mato Grosso do Sul "Raimunda Luzia de Brito", na organização e no debate do sobre o filme.

O filme "Mandela - Luta pela Liberdade" (2007) acompanha como a vida de um homem branco muda completamente por conta de sua convivência por 20 anos com um negro, prisioneiro do qual cuidou nesse período. O prisioneiro era ninguém menos do que Nelson Mandela, que anos mais tarde, viria a se tornar o presidente da África do Sul. No longa-metragem, também é possível conhecer um pouco mais sobre as dificuldades e o sofrimento enfrentados pela população negra sul-africana, subjugada pela política racista e segregacionista.

O Cineclube objetiva reunir profissionais e acadêmicos dos cursos de Psicologia, além da sociedade campo-grandense em geral, para a discussão de temas relacionados ao comportamento e à subjetividade humana, através da sétima arte.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo está localizado na rua 26 de Agosto,453, centro. Mais informações podem ser obtidas no CRP-14 através do telefone 3382-4801.

Tico Santa Cruz assume o vocal do Raimundos em 2010







Líder do Detonautas se apresentará com a banda de Digão e Canisso em turnê especial no ano que vem


Tico Santa Cruz é o novo vocalista do RaimundosO Raimundos está de vocalista novo. Tico Santa Cruz, frontman do Detonautas, assumirá o posto a partir de janeiro de 2010, durante uma turnê especial da banda.

Em entrevista ao Guia online do jornal Folha de S. Paulo, Digão, guitarrista e atual vocalista do Raimundos, revelou que Santa Cruz começará como convidado e que, se os resultados forem positivos, a parceria poderá se prolongar. "Vamos fazer enquanto for bacana", disse o guitarrista.

"Nós entramos num acordo de dividir o vocal. Eu cantarei algumas e ele fará a maioria, mas ficarei o tempo todo tocando guitarra e no backing vocal enquanto não estiver cantando", contou Digão, sobre como ocorrerá o projeto.

A sugestão da parceria foi dada pelo próprio Tico Santa Cruz, quando disse no Twitter, no dia 16 de outubro, que gostaria de assumir o vocal do Raimundos na turnê especial.

A banda, formada em 1987, com Rodolfo como vocalista, foi bastante popular na cena do rock nos anos 1990. Em 2001, Rodolfo deixou o Raimundos após se converter à religião evangélica.
Tags relacionadas
raimundostico-santa-cruz

Fundação de Cultura lança hoje documentário Vozes da Dança

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio de sua Fundação de Cultura (FCMS), lança hoje (24) o documentário Vozes da Dança. O evento será no Museu de Arte Contemporânea, às 19h30.

O vídeo é baseado em depoimentos de coreógrafos, bailarinos e diretores, com o objetivo de refletir sobre a dança a partir da visão de mundo de importantes nomes desta arte em Mato Grosso do Sul. Foram entrevistados Beatriz de Almeida, Blanche Torres, Célio Adolfo, Chico Neller, Edson Clair, Gisela Dória, Jair Damasceno, Léa Magrini, Márcia Rolon, Maria Helena Pettengill, Marilu Guimarães, Neide Garrido, Rodolpho Leoni, Rosana Cintra, Sandramaria Goncalves Gomes, Sarah Figueiró, Sônia Rolon e Suzana Leite, nomes fundamentais na estruturação da dança no estado e que em sua maioria continuam desenvolvendo importantes trabalhos nesta área.



O material faz parte de um projeto de documentação da memória da dança de MS, que inclui o livro “Vozes da Dança”, com perfis biográficos dos mesmos artistas presentes no vídeo.



As gravações foram feitas em abril de 2009, em estúdio, abordando principalmente o que é a dança e a dança feita pelo artista. O foco é a reflexão maior sobre a dança cênica, incluindo discussões sobre o belo na arte, a dança em Mato Grosso do Sul, formação e ensino, modalidades como o balé clássico, a dança de rua, moderna, contemporânea, flamenca, entre outras reflexões. A conversa é alinhavada a partir de depoimentos e performances em estúdio, também com algumas imagens de arquivo de videodanças e espetáculos apresentados, sempre a partir da escolha de cada um, convidado a construir essas respostas com a equipe do documentário.



“É necessário registrar os passos da arte e da cultura sul-mato-grossense através dos diversos recursos disponíveis, em livros, dvds, internet, entre outros, mídias que possibilitam assegurar para as gerações de agora e do futuro o conhecimento e o encantamento por essas manifestações”, destacou o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros.



Com 33 minutos de duração, o documentário foi realizado em parceria com a TV Brasil Pantanal e a VCA Filmes.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Campo Grande institui Dia do Livro e Semana da Leitura

Foi publicado nesta segunda-feira (23/11), no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) a lei nº 4.770 de 20 de novembro de 2009 que institui o Dia Municipal do Livro e a Semana Municipal da Leitura e da Literatura a serem comemorados anualmente no município. De acordo com a lei, o Dia do Livro será comemorado no dia 12 de outubro e a Semana na que recair sobre esta data.

O principal objetivo é inserir a comunidade de escritores e novos escritores na política municipal da cultura, preconizar o contato dos escritores para intercâmbio de valores literários, conscientizar o público visitante sobre a cultura literária do município, divulgar obras dos escritores locais, realizar debates, fóruns e seminários sobre direitos culturais e literatura regional; promover e incentivar a troca e doação de livros e materiais didáticos, promover palestras nas escolas visando o incentivo dos alunos à literatura e promover ampla divulgação.

Cineastas selecionam elenco para curta-metragem em CG

Teste de elenco para curta-metragem a ser rodado em Campo Grande acontecerá nos dias 24 e 25 de novembro, das 8:00 hs ao 12:00 hs, no Pontão de Cultura Guaicuru, à Rua Treze de Maio, 727, Vila Santa Dorotéia, em frente à Multicasa.

Os produtores do filme procuram homens e mulheres entre 15 a 40 anos, com perfis variados para participarem do filme.

A historia acontece em Campo Grande e aborda temas de mídia cultural, imagem perante a sociedade e valores pessoais.

São produtores desse filme Thiago Moraes (Aluno da ufms- artes visuais), Jair damasceno (diretor teatral), Fernanda Versolato (Atriz), Marcele Aroca (Jornalista e Atriz), Renato Heimbach(Produtor cultural) e Rafael Valente (Ator), com o apoio do Pontão de Cultura Guaicuru e Arquitecnica.

A gravação acontecerá em janeiro, em varias locações pela cidade.

Telefones para contato:

92453960- Thiago Moraes

91062042- Fernanda

33251121- Pontão de Cultura Guaicuru

FCMS promove o evento “Baile & Saudade” no Vida Nova III

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) promove nesta sexta-feira (27) o evento “Baile & Saudade” em parceria com a Associação de Moradores do Vida Nova III, a partir das 19h30, na rua Takeshi Higuchi. A entrada é franca.

O projeto acontece uma vez por mês nos bairros da Capital e deverá ser ampliado para outros municípios do Estado. “Este evento foi desenvolvido pensando nas pessoas da melhor idade, e é mais uma oportunidade que a Fundação de Cultura oferece ao sul-mato-grossense de se confraternizarem e congregarem a família”, destacou o presidente da FCMS, Américo Calheiros.

A animação do baile fica por conta do grupo Celestiales. Formado há mais de 28 anos, a bandagravou 12 LPs e quatro Cds. Seu último disco vendeu 80 mil copias com a música “Andréia”. A banda que já tocou na Argentina e na Bolívia, vai tocar diversos estilos musicais durante a festa. O grupo é formado por Raimundo (baixista), Leonardo Franco(violão e voz), Damião “Ratinho” (bateirista), Ronaldo (violão e voz) e Valdir (gaita).

Espetáculo “O Segredo do Egito” estreia sexta no Aracy

Espetáculo “O Segredo do Egito” estreia sexta no Aracy


A Companhia de Dança Lisa Lima em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) estreia o espetáculo “O Segredo do Egito”, na próxima sexta-feira (27), às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A classificação do espetáculo é livre e tem duração média de 90 minutos.

O espetáculo “O Segredo do Egito” está sendo preparado desde julho, onde participam 22 dançarinas que apresentam a essência da alma egípcia por meio da dança. Entre as bailarinas estão profissionais e alunas da professora Lisa Lima, que define essa apresentação como “cheia de mistério e magia em que os portais se abrem, o deserto torna-se rituais e sonhos de arco-íris e revela o Segredo do Egito”.

O espetáculo terá como convidada especial a bailarina Carla Souza, que iniciará o espetáculo com uma dança cigana, abrindo os caminhos para os rituais do Egito que serão apresentados em seguida. Danças que representam elementos como terra, fogo, água e ar serão apresentados, representando as danças folclóricas da cultura egípcia.

Participa também a atriz Camilah Brito, representando a alma que está em busca do segredo do Egito. A atriz faz performances de artes cênicas e dança, e ao final do espetáculo revela o Segredo do Egito através do espírito da dança e da alma dos bailarinos.

O evento tem apoio do Spa Urbano Ofurô, Barbaquá - Botequim e Mercearia, Edna Ateliê, Fátima Ateliê, Nova Brasão Seguros, Nativa Academia, Beverly Hills - Salão de Beleza, Engates e Reboques Bueno.


No final da apresentação serão sorteadas camisetas do espetáculo. Ingresso na hora no valor de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) para estudantes e professores com carteirinha. Crianças até cinco anos não pagam. Mais informações no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453 ou pelo telefone 3317-1792 de terça a sábado das 8h às 22h e domingo das 14h às 19h.

Industriária de MS fica entre os dez no Festival Sesi Música


Industriária de MS fica entre os dez no Festival Sesi Música






A noite de sexta-feira (20/11) foi de grande emoção para os finalistas da etapa nacional do Festival Sesi Música realizado em Brasília (DF). A representante de Mato Grosso do Sul na disputa, Giani Cristina de Souza, funcionária da Sanesul de Dourados, defendeu o Estado na categoria composição inédita, com a canção “Finita Água”, ficando entre os dez melhores trabalhadores-músicos do País.

O primeiro lugar na categoria composição inédita ficou com Aroldo Smrdel Moreira Correio, do Distrito Federal, que venceu no ano passado e neste ano apresentou a música “Eu Tagarelaria, nós Tagarelaríamos”. Na categoria interpretação, o primeiro lugar ficou com Gleison Juliano dos Reis, de Minas Gerais, que apresentou a música “Faz uma loucura por mim”.

Segundo Giani de Souza, a música traz a mensagem sobre a importância do uso racional da água, transmitida por meio de um reggae, ritmo escolhido por Giani, que não obteve classificação. “Estou feliz e orgulhosa de ter chegado até aqui, só o fato de ter mostrado a minha música para tanta gente para já é um sonho realizado”, declarou, lembrando que foram premiados apenas os três primeiros lugares.

A técnica da Área de Lazer do Sesi de Campo Grande, Gisele Freire, destacou que o nível dos competidores estava muito elevado. “Realmente foi um grande espetáculo, todos os participantes apresentaram um nível muito alto e nós ficamos muito felizes de termos chegado até a final”, avaliou.

Mato Grosso do Sul também teve representante na categoria melhor intérprete: a funcionária da Angélica Agroenergia, Regina Casaroto da Silva, que não ficou entre os finalistas. No ano passado, o trabalhador-músico Gustavo Monge, na época funcionário da Real H, de Campo Grande, também ficou entre os dez melhores na etapa nacional do Festival Sesi de Música. Ele defendeu o Estado na categoria composição inédita com o pop-rock “Sonho de Inverno”.

“Foi maravilhoso ter ido para a final, ter representado o Estado em um evento tão importante e de altíssimo nível. Fizemos uma festa muito bonita, onde não havia um clima de competição e sim de amizade”, disse Gustavo Monge. Na categoria interpretação da edição 2008, a atendente comercial do Correio do Estado, Daniela Nascimento, representou o Estado que apresentou a composição de Zélia Duncan “Não vá ainda”, ela não seguiu para a final.

domingo, 22 de novembro de 2009

Curso Personalizado

Morre aos 71 anos, o artista plástico Jorapimo




Fonte: Capital do Pantanal
Por: Mariana Conte
Morre aos 71 anos, o artista plástico Jorapimo




Jorapimo fazia tratamento há dois anos em Campo Grande


Quadro da fase expressionista do pintor


Corumbá(MS) – Morreu nesta madrugada, 22 de novembro, em Campo Grande, aos 71 anos, o artista plástico corumbaense José Ramão Pinto de Moraes, o Jorapimo. Ele estava internado no Hospital Universitário onde tratava de uma grave doença renal. Ele iria completar 72 anos na próxima terça-feira (24).

A família afirmou ao Capital do Pantanal que irá trazer o corpo do artista para ser velado e enterrado em sua terra natal. Jorapimo era tio da jornalista Sylma Lima e deixa mulher Lenir e filha Simone.

Renal crônico, Jorapimo que eternizou cenários de sua terra natal, foi obrigado a deixar Corumbá há dois anos, em busca de tratamento médico especializado na Capital.

Obra

O Pantanal foi sua grande inspiração. Ele retratou a natureza e o homem que nela vive também os casarios do porto de Corumbá, barcas e pescadores. O corumbaense participou de diversas mostras coletivas e individuais em Campo Grande, Corumbá, Cuiabá, São Paulo, Rio Claro, Campinas e Vitória. Suas obras já foram expostas também no Japão, Alemanha, Estados Unidos, Paraguai, Bolívia e Uruguai.

Jorapimo foi um dos fundadores da Associação Mato-grossense de Artes (AMA). Segundo a crítica de arte Aline Figueiredo, Jorapimo foi o introdutor da pintura moderna no Estado.

Grande Perda

O Senador Delcídio do Amaral lamentou na manhã deste domingo o falecimento do artista plástico, que segundo ele é uma grande perda para as artes de Mato Grosso do Sul. "Ninguém melhor do que ele para retratar através das cores as belezas da nossa região. Era um artista extraordinário, de uma sensibilidade e criatividade incrível", enfatizou.

Jason Mraz toca no palco principal do evento

Reprodução/terra


Hoje domingo (22) o cantor Jason Mraz se apresenta pela primeira vez no Brasil, no festival Natura Nós About Us. O dono do hit I'm Yours conversou com o Terra pelo telefone e falou sobre sua primeira vinda ao País.


Mraz nasceu em Virgínia, nos EUA, mas aos 18 anos foi para Nova York, estudar teatro. Ai nasceu seu amor pela música.

Ele conta que não sabe o que esperar do show no Brasil, mas que já ouviu muitas histórias sobre a platéia brasileira. "Vou com a minha banda completa, tentar me divertir ao máximo. A platéia brasileira impressiona todo artista que vai para aí, então não vejo a hora de mostrar a minha música."

O cantor conta que cresceu ouvindo alguns artistas brasileiros, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento, de quem gosta muito,e João Gilberto. E ficou feliz de saber que vai tocar na mesma noite que Sting. "Sting é legal. Deu uma grande contribuição para a música pop e é um artista muito consciente sobre questões humanitárias, ambientais. Vai ser uma honra dividir o palco com ele."

Mraz também gostou de saber que seu maior hit, I'm Yours ficou conhecida por fazer parte da trilha sonora da novela A Favorita. "Acho legal. Gosto de ver minha música sendo executada por outra pessoa que estiver fazendo algum tipo de arte, seja interpretando em uma novela, seja tocando em um casamento, fazendo um cover em um show. É muito gratificante para o compositor". Serviço:
Festival Natura Nós About Us
Chácara do Jockey
21 e 22 de novembro de 2009
Grátis para crianças até 3 anos; R$ 50 (sábado); R$ 120 a R$ 500 (domingo).
Sábado, 10h às 17h; domingo, 14h às 22h.

Programação:

Sábado, 21 de novembro
10h: Meninos do Araçuaí
11h: Afro Mix
13h: Turma da Mônica
14h: Palavra Cantada
16h: Hi 5

Domingo, 22 de novembro
14h30: AfroReggae
15h15: Arnaldo Antunes
16h15: Carlinhos Brown
17h30: Lenine
18h45: Jason Mraz
20h30: Sting

Som da concha traz neste domingo Ignis BR e Olho de Gato

O projeto Som da Concha, promovido pelo Governo do Estado, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), traz para a Concha Acústica Helena Meirelles do Parque das Nações Indígenas, no hoje (22), a partir das 17h30, o pop rock regional das bandas Ignis BR e Olho de Gato. Os shows têm entrada franca.



Formada pelos amigos Wellington “Leitão” (vocal e violão), Paolo Henrique (bateria e derbeck), Erich Ricardo (guitarra) e Fábio Caetano (baixo), em 1998 na capital sul-mato-grossense, a Ignis BR mostra um trabalho diferenciado. Com uma linguagem simples e objetiva a banda defende as questões sociais e contribui para o crescimento cultural, priorizando a identidade musical alternativa. Dois trabalhos demos já foram feitos: “www.ignis br .com” e “O novo dá Medo”.



A banda foi a 1° colocada no Festival Canta Segredo na categoria rock. Já se apresentaram nos programas “Oficina de idéias”, “Estação cultura”, “Rock no Horto” e “Cena som”.



Olho de Gato



A banda Olho de Gato, formada pelos músicos Marcelo Oliveira (Voz, guitarra, violão), Anderson Rocha (Guitarra e vocal), Alex Mesquita (Baixo) e Fernando Bola (Bateria e vocal), em sua trajetória musical lançou três CDs, participou de quatro coletâneas e de inúmeros eventos em Mato Grosso do Sul. Seu estilo musical é pop/rock dançante. No repertório da banda circulam musicas entre o rock e o pop romântico, regionalista, politizado e apocalíptico. Canções como “Regamos espinhos” ou “Extermíndio” falam sobre desrespeito, pedofilia e sobre a deteriorização de culturas e pessoas.



Para este Som da Concha a Olho de Gato vai realizar uma antologia de seus três álbuns e mostrar a variedade de conteúdo de seu repertório com a participação de parceiros e convidados. Subirão ao palco Jerry e Celito Espíndola, Guilherme Rondon, Rodrigo Teixeira, Paulo Simões, Guga Borba e Bianca Bacha.
Som da Concha

O Som da Concha é uma realização da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, que prevê apresentação de shows em domingos alternados que dão origem a um programa de televisão gravado ao vivo, exibido pela TV Pantanal no canal 14 da Net. O Som da Concha tem parceria da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp/Anhanguera) e da Fundação Manoel de Barros.

sábado, 21 de novembro de 2009

FILADELFIA ELETRO FESTIVAL - 2º EDITON

FILADELFIA ELETRO FESTIVAL - 2º EDITON

Celebre a VIDA! Diga não às Drogas!

O maior evento Gospel Eletro do Planeta!

A segunda edição do festival traz grandes nomes da música eletrônica nacional e internacional, como Dj Rev X do Brasil, Abiathar da Venezuela e Yadah do México, todos tocaram em sua primeira edição.

O evento contará com 3 pistas. A pista Filadélfia Trance Open Air, já estão confirmados os Djs Andy Hunter (Inglaterra), Abiathar (Venezuela), Rev X (Brasil – SP), Yadah (México), Spiritual Act (Brasil – RJ), Mark Webb (Inglaterra) 2Son (Brasil – GO) e Underline Project(GO).

A pista Pérgamo Eletro com DJ Macula, Yadah, Caio Mansho, Gabriel Mouve, Dj Pica Pau, Frank Nuckles.
A pista Éfeso Black marca presença com o som de Ao Cubo, Mc Tiago Belinha, Crente Crew, Pastor Paulinho e Dj Fanny, Juizes Hip Hop, Coral Soul Adorador, Manuscritos e os funkeiros Rodrigo Maneiro, Mc Leozinho Gospel Funk, Mc Leozão e Mc Diego dos Cocadas.

Andy Hunter, é a maior atração do evento, de renome internacional, com faixas musicais do trailer "The Matrix: Reloaded "," The Italian Job "," ABC Alias ", com inumeros comerciais, inclusive do " Enter the Matrix ".
Hunter ° é co-escritor e produtor do "No Intelligence Allowed" um filme independente, estrelado por Ben Stein.
Assina exclusivamente com a Nettwerk Music Group, a organização mundial que já suporta grande pop / rock como Sarah McLachlan e Barenaked Ladies.

O evento tem a proposta de entretenimento inédito e inovador! Um novo conceito através da musica eletrônica, proporcionar um ambiente divertido, fraternal, de paz, contrário ao uso de drogas.

A 1ª edição foi adrenalizada e quem não foi perdeu o melhor da musica eletrônica.
O próximo será um marco na historia da igreja! O ceu descerá sobre a terra!
Você não pode ficar de fora!!

Local: Terra encantada - Rio de Janeiro
Dia: 19 e 20/12/2009
Hora: 22:00 às O9:00 h

Assessora de Imprensa: Verônica Brendler
veronicaimprensa@yahoo.com.br
Tel: (21) 7872 3540 iD 10*9925

Realização: NGC - Eventos e Produções
Organizador: Felipe Filadéflia
www.filadelfiaeletrofestival.com.br

Banda de James Hetfield confirma dois shows no Brasil


Metallica confirma shows no Brasil em janeiro


Reuters


Depois de anunciar algumas datas na América Latina e encher os fãs brasileiros de esperança, o Metallica confirmou em seu site oficial dois shows no Brasil: a primeira apresentação acontece em Porto Alegre (Estádio do São José - 28/1) e depois em São Paulo (Estádio do Morumbi - 30/1)

Ainda de acordo com a nota, o grupo liderado por James Hetfield fará shows em Santiago, no Chile (26/1), e Buenos Aires, na Argentina (21/1).

Para os fãs gaúchos, a venda de ingressos começa no dia 3 de dezembro. Na capital paulista, os fãs iniciam a compra dos bilhetes no dia 1º.

Segundo o post, o grupo deve anunciar mais datas em breve. "Não vemos a hora de voltar para Argentina, Chile e Brasil. Faz muito tempo desde a última vez. Nos vemos em Buenos Aires, Santiago, Porto Alegre e São Paulo em breve", diz o comunicado no site oficial.

Anteriormente, o quarteto já havia anunciado apresentaçõres na Costa Rica, Panamá, Colômbia e Venezuela.

Preços
Em comunicado divulgado na tarde desta quinta-feira (19), a produtora responsável pela vinda do Metallica anunciou os preços dos ingressos para as apresentações em janeiro. Para o show em São Paulo, realizado no Estádio do Morumbi, as entradas custarão entre R$ 250 (pista) e R$ 500 (VIP). Na capital gaúcha os ingressos custarão entre R$ 120 (1º lote) e R$ 250 (VIP).

Pré-venda
Para os clientes paulistas dos cartões Credicard, Citibank e Diners, haverá uma pré-venda dos ingressos entre os dias 24 e 30 de novembro. Em Porto Alegre, este período será entre os dias 26 de novembro e 2 de dezembro.

Serviço - Porto Alegre
Quando: 28/01 (quinta-feira) às 21h30
Local: Estádio Zequinha (av. Assis Brasil, 1.200)
Preços: R$ 120 (pista e arquibancada de 1º lote - R$ 140 no 2º lote), R$ 160 (cadeira) e R$ 250 (pista vip)
Ingressos: a partir de 03/12 pela internet a meia-noite, a partir das 9h pelo telefone 4003-8282, a partir das 10h nos pontos de venda credenciados e a partir das 11h na bilheteria oficial do show na Loja Multisom (rua dos Andradas, 1.001, Centro)
Censura: 16 anos; de 12 a 15 anos somente acompanhados dos pais ou responsáveis.

Serviço - São Paulo
Quando: 30/01 (sábado) às 21h30 Local: Estádio Morumbi (Praça Roberto Gomes Pedrosa, nº 1, Morumbi)
Preços: R$ 150 (arquibancada laranja), R$ 170 (arquibancadas azul e vermelha), R$ 190 (arquibancada vermelha especial), R$ 250 (pista e cadeira inferior), R$ 300 (cadeira superior) e R$ 500 (pista vip)
Ingressos: a partir de 01/12 pela internet a partir da meia-noite, a partir das 9h pelo telefone 4003-8282, a partir das 10h nos pontos de venda credenciados e a partir das 12h na bilheteria oficial do show, no estacionamento anexo do Credicard Hall (av. das Nações Unidas, 17.981, Santo Amaro).
Censura: 16 anos; de 12 a 15 anos somente acompanhados dos pais ou responsáveis. Informações: 11 4003-8282 ou no site www.ticketmaster.com.br

Cine Brasil exibe o “Circuito Urbano” em novembro

Na próxima semana, de terça a sexta-feira (24 a 27), a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul exibe o “Circuito Urbano” na programação de novembro no "Cine Brasil – Curtas e Longas no Centro", projeto que disponibiliza filmes e vídeos em formato de curta e longa-metragem, gratuitamente. As exibições acontecem na sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo, toda última semana do mês, às 18h30.

O Circuito Urbano reúne filmes das décadas de 50, 60 e 70 com diferentes situações da História Brasileira, abordando as transformações do cotidiano daquelas pessoas que lutavam e acreditavam em uma vida melhor e de outras que se encontram confusas com os benefícios da modernidade.

Na terça-feira (24), será exibido o filme “O Canto do Mar” (87’/SP/FIC/1953/PB/10anos), com direção de Alberto Cavalvanti. O filme conta a história de retirantes da seca que foram para o litoral, na primeira etapa da migração em direção ao sul, que encontraram em seu caminho loucura, miséria, traições e desesperança da qual o menino-protagonista deseja escapar. Uma das famílias compõe-se do pai envelhecido, inválido e um pouco desequilibrado, da mãe lavadeira e do filho, ainda jovem, mas já encarregado da subsistência dos seus familiares. A procura de uma saída favorece a desintegração dessa família. Elenco: Margarida Cardoso, Cacilda Lanuza, Aurora Duarte, Antonio Martineli, Ernani Dantas, Fernando Becker, Luiz Andrade, Alberto Vilar, Rui Saraiva, Alfredo Oliveira, Débora Borba, Glaucia Bandeira, Maria do Carmo Xavier e Miria Nunes.

Na quarta-feira (25), é a vez do filme “Bebel, Garota Propaganda” (103’/SP/FIC/1967/PB/14anos). Baseado em texto de Ignácio de Loyola Brandão, é o primeiro longa-metragem de Maurice Capovilla, feito com poucos recursos e com a colaboração do cineasta Roberto Santos. A partir da trajetória de uma moça ansiosa por sucesso, o filme questiona os valores veiculados pela indústria cultural e a banalização da mulher. Na saída de bairro pobre de São Paulo, uma garota procura a fama na publicidade e na televisão por meio de ligações amorosas com um jornalista, um ricaço, um produtor de TV e um publicitário. Ao ser contratada como modelo de anúncio de sabonete, imagina que sua vida vai mudar para melhor. Elenco: Rossana Ghessa, John Herbert, Paulo José, Geraldo d'el Rey, Washington Fernandes Maurício do Valle, Fernando Peixoto, Joana Fomm, Apolo Silveira e Norah Fontes.

Na quinta-feira (26), será o exibido o filme “São Paulo Sociedade Anônima” (107’/SP/FIC/1965/PB/12anos) com direção de Luiz Sérgio Person e relata um grande painel sobre o impacto das transformações sociais e econômicas na cidade de São Paulo provocadas pelo surto da implantação da indústria automobilística no Brasil, sob a ótica de um indivíduo em ascensão. Após casar-se, ter amantes e progredir socialmente, unindo-se a um empresário do setor automobilístico, ele entra em crise e tenta abandonar sua carreira e sua vida conjugal. Elenco: Walmor Chagas, Darlene Glória, Eva Wilma, Ana Esmeralda, Otelo Zeloni, Nadir Fernandes, Osmano Cardoso, Silvio Rocha, Armando Paschoal, Altamiro Martins, Armando Sganzerla, Etty Fraser, Kleber Macedo, Carmen Maria, Cecilia Rabelo, Lenoir Bittencourt e Mari.

Na sexta-feira (27), para finalizar será exibido o filme “Bang Bang” (85’/SP/FIC/1970/PB/10anos), com direção de Andréa Tonacci. O filme relata o ator de um filme em realização vive sem distinção a sua realidade pessoal e a ficção de seu personagem. Busca um sentido e uma saída daquela situação enquanto é perseguido por bandidos, um mágico, uma fantasia amorosa, um bêbado, sua auto-imagem.... A comicidade, os motivos da perseguição, as situações, os personagens, a cenografia, os diálogos e a trilha sonora, que utiliza temas conhecidos de outros filmes, remetem a símbolos, metáforas e à recusa da possível lógica narrativa, permitindo ao espectador uma sensação análoga à do personagem central. Uma viagem bem humorada e visualmente moderna. Elenco: Paulo César Pereio, Jura Otero, Abrão Farc, Ezequias Marques, Thales Pena, Antônio Naddeo.

Mais informações podem ser obtidas no Núcleo de Audiovisual da FCMS pelo telefone 3316-9166 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453 ou pelo telefone 3317-1792.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Curso Personalizado

Mostra de arte da Melhor Idade continua até terça na UCDB

Continua até a próxima terça-feira (24), a mostra de arte “Todas as Cores em Uma Só”, onde estão expostos trabalhos feitos por acadêmicos da Universidade da Melhor Idade da Universidade Católica Dom Bosco (UMI/UCDB). As peças representam o resultado das aulas de “arte e aprendizagem” que visam criar um espaço terapêutico para os acadêmicos através da arte. A exposição está aberta ao público no saguão do bloco administrativo da UCDB.

Ao falar da mostra, os acadêmicos da UMI expressam uma enorme felicidade por verem os trabalhos sendo reconhecidos e admirados. “Esta é uma aula muito legal, ver a exposição pronta levanta nossa auto-estima. Foi um trabalho que nos proporcionou união e cooperação e assim fortaleceu a amizade entre as colegas de sala”, relatou a acadêmica do modulo permanente, Neusa Aparecida Carvalho dos Anjos.

As peças de arte produzidas pelos acadêmicos apresentam beleza e variedade técnica, tratando de temáticas como a valorização da beleza afro-brasileira. Mais informações sobre a mostra podem ser encontradas através do telefone 3312-3427.

Domingo tem concerto de música árabe “A corda da Alma”

O Grupo Litani em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) realizará no próximo domingo (22), o concerto de música árabe erudito “A corda da Alma” com o Quarteto Oriental “Rubai Sharki” de São Paulo, às 20h, no teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. O espetáculo tem duração de 1h30min e classificação livre.

Esse concerto envolve quatro profissionais de São Paulo (SP), que executam a “Takhat Charkie”, ou seja, orquestra tradicional oriental, com instrumentos como o alaúde, qanoum, derbak e daff. O grupo musical apresenta peças da Andaluzia muçulmana do século X (Muachahat Andalussie), instrumentais do acervo árabe erudito do século XIX (dulab, sama’i e longha), canções e temas populares, composições próprias e improvisações que, além da riqueza estética da música árabe clássica, trazem o lado místico e terapêutico do envolvente fraseado oriental.

A bailarina Paulinha Gobbo (Campo Grande), o Grupo Litani e a bailarina Michelli Nahid (São Paulo) participarão de maneira especial, ilustrando com suas danças algumas das músicas que serão apresentadas. A proposta é um espetáculo diferenciado, onde o enfoque será principalmente a música e a dança árabe clássica, no qual a convidada Michelli Nahid resgata as origens da dança árabe, em seus mais puros e precisos movimentos, que vem sendo esquecida e pouco executada pela maioria das bailarinas devido aos modismos da contemporaneidade. “Este será a primeiro espetáculo com música erudita árabe em Campo Grande, pois o grupo Litani acredita que a população evolui quando tem acesso à cultura e ao conhecimento. O diferencial do nosso trabalho está na vontade de enriquecer o saber da população e cumprir com a nossa proposta e objetivo primordial: divulgar a cultura árabe, tão influente e presente em nossa cultura sul-mato-grossense”, explica Paula Gobbo, idealizadora e fundadora do grupo.

Os ingressos podem ser obtidos antecipadamente pelos telefones 9985-2042 e 9613-7674 no valor de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) ou na hora do espetáculo. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453 ou pelo telefone 3317-1792.

O espetáculo: A Corda da Alma

Século XII, Andaluzia, o brilho do Império Árabe era intenso, sendo uma das características mais marcantes a exaltação da arte. A música tinha poder de cura numa cultura, na qual os médicos deveriam também ser filósofos e exímios alaudistas.

Foi neste cenário que Sami Bordokan inspirou-se para a criação deste trabalho de caráter intimista, no qual a música envolve as pessoas com a riqueza dos ornamentos orientais e sua magia, recuperando o seu lado místico e terapêutico.

Uma viagem pelo tempo e espaço que resgata músicas do repertório árabe erudito e se perde em improvisos apaixonados. Uma viagem pelo som dos instrumentos clássicos árabes, o qanoum, o derbaki, o daff e o alaúde, instrumentos estes que em sua infinita beleza representam o universo, o homem e seu elo: a alma.

O Quarteto

De origem libanesa, o cantor e alaudista Sami Bordokan resgata a cultura de seus ancestrais em um concerto de música árabe clássica executado em “Takhat Charkie” (orquestra tradicional oriental) com Cláudio Kairouz (qanoum), William Bordokan (derbaki) e Mauricio Mouzayek ( Daff).

Sami Bordokan e a Música Árabe

Originário de Akkar, Líbano, Sami teve seu primeiro contato com a música em casa ouvindo o pai, alaudista e cantor amador, que aprendera com o avô, padre da Igreja Greco-Melquita, os segredos do canto bizantino.

Incansável em sua busca dos instrumentais clássicos árabes resolveu, na adolescência, seguir para o Líbano a fim de aperfeiçoar seus estudos de alaúde e de canto oriental. Pesquisou as raízes da música clássica árabe, notadamente da Andaluzia mulçumana, o que levou-o para Síria, Egito e norte da África quando aprofundou-se minuciosamente nos estudos das escalas orientais (makamat charki), dos ritmos (ika’a) e dos vários estilos de música árabe como o muachah, a bashraf, a longha, a samai’i e o dulab.

No Brasil, Sami vem realizando uma série de concertos dentre os quais destacam-se: “Concertos Matinais” – Sala São Paulo/ Festival Mundial – Sesc Vila Mariana/ Bienal Internacional de Música – Belém(PA)/ II Mostra de Cultura Árabe Islâmica – Campinas/ Instrumental do Sesc Paulista.

Em 1999, dirigiu musicalmente o espetáculo “Lo Jardim de la Danza” do coreógrafo egípcio Chucri Mohamed.Representou o Líbano na “Orquestra Mediterrânea” (Mostra Sesc de Artes do Mediterrâneo) tendo notória participação com a música de sua autoria Mitli Mitlac que faz parte de seu CD “A Corda da Alma”, lançado em Dezembro/2003 já na 2ª edição.

Michelli Nahid

Apaixonada pela arte começou seus estudos em 1997, aprendendo a dançar na tradicional e conceituada Casa de Chá Khan el Khalilli, na qual permaneceu por dois anos com grandes profissionais como Fátima Fontes, Soraya Zayed e Lulu Sabongi.

Seguindo sua carreira, em 1999 foi vencedora do Concurso Nacional de Dança do Ventre na Categoria Profissional pelo evento Mercado Persa; foi jurada por três anos, permanecendo até os dias de hoje, desfila e leva suas alunas e seu grupo para apresentações. Viajou na Turnê do Cantor Argelino Khaled no Rio de Janeiro e São Paulo, passando por todos os canais de televisões. Em 2001 escreveu sua primeira revista lançada no Brasil pela Editora Escala: O Guia prático e didático da Dança do Ventre, recorde de vendas em todo Brasil.

Atualmente trabalha com os melhores grupos, dançarinas, bandas, músicos e cantores, entre eles: Corda da Alma, Jihad Smaille e Tony Mouzayek, com o qual Michelli Nahid é capa de seu CD vol. 31 e que recentemente produziu seu primeiro DVD, lançado em abril de 2008. É integrante do Grupo Profissional Mil e Uma Noites, administra o Grupo Oriente Michelli Nahid e o conceituado restaurante Marroquino Tanger, além de shows em Bares temáticos: Maevva / Maavah e Alibabar. Participa frequentemente como: ministrante, coreógrafa, jurada e modelo, desfilando desde o ano 2000 até os dias de hoje pelo conceituado Ateliêr Oriental Tony & Robby.

Grupo Litani

O Litani – Grupo Árabe Brasileiro de Folclore & Dança do Ventre, cujo nome vem das águas de um rio do Líbano, divulga e representa a cultura árabe desde setembro de 2006. O grupo celebra a sensualidade feminina representada pela dança do ventre, a alegria contagiante da Dabke, a força masculina transmitida pelas danças de bastões e espadas, a graciosidade das mulheres árabes expressa no Saidi e no Khaliji e a influência espanhola representada pelo flamenco árabe.

Representando o município de Campo Grande, o grupo foi premiado no Festival de Danças do Mercosul, na Argentina, em 2006, 2007 e 2008, já tendo conquistado o 1°, 2° e 3° lugar em suas coreografias e recebido prêmio de melhores coreógrafos.

Em 2008, participou também do 26° Festival de Danças de Joinville, sendo o único Grupo do Mato Grosso do Sul a ser selecionado para o festival. Recebeu da crítica elogios e a admiração do povo catarinense.

Em julho deste ano o grupo participou do 27° Festival de danças de Joinville obtendo o 5° lugar na classificação geral, concorrendo com 1090 grupos. Atualmente, o Grupo Litani tem seu trabalho reconhecido também fora do Estado, além da parceria com o “Grupo 1001 Noites” de São Paulo.

Show do Quarteto em Cy faz tributo a Tom Jobim em CG

A Confraria do Roca traz a Campo Grande no dia 12 de dezembro o Quarteto em Cy para fazer um show em tributo a Tom Jobim: “15 Anos de Saudade – Quarteto em Cy canta Tom Jobim”. O evento acontecerá no auditório do CREA/MS a partir das 20 horas.

O deputado estadual licenciado e membro da Confraria do Roca, Carlos Marun disse que a escolha desse próximo show se deu por causa dos 15 anos de falecimento de Tom Jobim, que se completam em dezembro de 2009

Antônio Carlos Brasileiro Jobim faleceu no dia 08 de dezembro de 1994, desde então o Brasil perdeu um dos seus mais gênios musicais de todos os tempos. Mas, como o próprio Tom Jobim disse, em 1971, numa entrevista a Clarice Lispector, “a morte não existe”, Tom permanece vivo nas canções e na memória do povo, que como ele, nunca deixou de ser Brasileiro.

Além das belas vozes das integrantes do Quarteto em Cy, o grupo foi escolhido por causa de seu novo projeto que está em andamento. Um projeto dedicado às obras de Dolores Duran e Tom Jobim. O título do show que será gravado num especial em DVD será: Tom, Dolores, Dores e Amores, que estará pronto até o final do ano.

Quarteto em Cy – Histórico

As quatro irmãs vieram de Ibirataia, Bahia, e foram batizadas de QUARTETO EM CY por Vinícius de Moraes e Carlos Lyra, devido à primeira sílaba dos seus nomes: Cyva, Cybele, Cynara e Cylene. Mas, desde 1980, a formação do Quarteto em Cy é: CYVA, CYBELE, CYNARA E SONYA.

O Quarteto em Cy participou ativamente dos grandes festivais da canção popular no Brasil. O grupo tem discos lançados no Japão, Portugal, França, Espanha, Chile, México, Argentina e Estados Unidos, produzidos por nomes como Aloysio de Oliveira, Paulinho Tapajós, Edu Lobo, Roberto Menescal, Marcos Maynard, Durval Ferreira e Esdras Pereira.

O grupo faz parte da história musical do país e por isso fechará o ano da Confraria do Roca com esse show magnífico que proporcionará aos amantes da musica brasileira um deleite através dos grandes sucessos de Tom Jobim.

Os ingressos custarão R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia) podendo ser reservados, após as 19 horas, no Roca Botequim Cultural localizado na Rua Euclides da Cunha, nº 777 – Bairro Jardim dos Estados.

De acordo com a ideologia de criação da Confraria do Roca os shows são realizados para a promoção cultural e também social. Por isso a cada seis meses uma entidade é escolhida para ser beneficiada com recursos financeiros e doações de alimentos.

Desta vez a entidade que receberá a renda liquida, e os alimentos arrecadados no dia do evento será o Recanto da Criança.

O Recanto da Criança atua em Campo Grande há 10 anos e tem por objetivo oferecer às crianças reforço escolar, através do acompanhamento na execução das tarefas escolares, além de oferecer cursos de computação e educação física.

Segundo informações da presidente do Recanto da Criança, Ruth Cunha de Oliveira atualmente a entidade o atende 50 crianças. A instituição sobrevive de convênio com o poder público, doações e organização de eventos (jantares, bazar, etc).

Outro serviço oferecido pelo Recanto da Criança é oficinas que ensinam as mães e as próprias crianças a fazerem pintura, bordado e tricô. Essas oficinas são os primeiros passos para a geração de emprego e renda.

O Recanto da Criança está localizado na Rua Gualter Barbosa, nº 23 – Campo Belo, telefone: 3354-4746. Mais informações pelo site: www.recantodacrianca.org.br

Campo Grande recebe "Soneto no azul da tarde"

Com a publicação da obra "Soneto no azul da tarde", no dia 21 de novembro, sábado às 19h30 min, no auditório da OAB-MS, avenida Mato Grosso, 4.700 - Carandá Bosque, o autor Reginaldo Costa de Albuquerque abre oportunidade ao público sul-mato-grossense de conhecer escritores dedicados a esse gênero de poesia, iniciado no século XIII e considerado uma das maravilhas da literatura mundial.

A publicação, que conta com o apoio cultural da Prefeitura de Campo Grande, por intermédio da Fundação Municipal de Cultura, reúne mais de seis dezenas de sonetos clássicos espalhados em mais de quarenta coletâneas em livros e revistas pelo Brasil e em Portugal.

Campo Grande tem avançado, consideravelmente, ao registrar para a posteridade acontecimentos e costumes de nossa cidade e do nosso Estado, destacando a arte, processo esse que se enriquece com o fomento de oficinas construindo a arte da leitura e escrita oferecida à população local. Com esses objetivos Reginaldo lança seu primeiro livro "Soneto no azul da tarde".

Reginaldo Costa é nascido no interior da Paraíba e considerado um profundo conhecedor da literatura sul-mato-grossense; é funcionário público estadual e exerce suas funções na Secretaria Fazendária como ATE - Agente Tributário Estadual.

Mais informações contatar a profª Iolete no telefone da Fundac
3314-4333 ou com o autor 8417-6452.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Caminhada Pela Água alia saúde e conscientização ambiental

Especialistas sustentam que a caminhada é um hábito saudável que reduz o estresse e previne doenças. Mais um elemento pode entrar no lado positivo dessa prática; a conscientização ambiental. Com esse intuito, será realizado no próximo dia 24 de novembro a Caminhada Pela Água. A saída está marcada para às 18h30 no Parque das Nações Indígenas em Campo Grande.

A atividade faz parte da programação do 18º Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos que entre os dias 22 e 26 de novembro trará diversos temas relacionados à gestão e desenvolvimento sustentável. Ao realizar a caminhada, a Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRH) promotora do evento, pretende sensibilizar a comunidade para o uso correto água e a importância no dia dia. O convite está aberto a toda população

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Temporada Cultural”,começa neste sábado

Para dar um “up” cultural na balada noturna campo-grandense, o
Barbaqua – Mercearia & Botequim apresenta uma sequencia de sábados com
muita boa música e diversão garantida. A “Temporada Cultural” começa
neste sábado (21/11), a partir das 21 horas. O convite custa R$ 10.
O rock and roll clássico que intitula o Bando do Velho Jack e o estilo
funk rock da banda Aldeia Black serão os responsáveis pela inauguração
da Temporada Cultural deste sábado. Além de muito rock and roll, que é
o objetivo do evento, a população amante do ritmo que mais atrai
jovens e conhecedores da boa música poderá se deparar com uma noite
surpreendente e com uma boa pedida no cardápio e opção de drinks e
bebidas do espaço.
Ainda no palco da Temporada Cultural, as bandas Cassino Boggie,
Curimba e a volta dos “Tons & Jerry”, assim como o duo Filho dos
Livres, os músicos Geraldo Espíndola, Rodrigo Sater e o grupo Chalana
de Prata estão na programação do evento. O site de noticias Midiamax e
o programa Tema Livre – Tereza Cristina são parceiros da Temporada
Cultural.
O Bando do Velho Jack
Pioneiros do rock clássico da história musical do estado, o “Bando”
está no cenário há mais de 15 anos e até hoje, alegram o público fiel
de bares do Brasil. A banda tem como referência bandas como Cream,
Free, Allman Brothers, Doobie Brothers, Grand Funk, Lynyrd Skynyrd e
muitas outras das décadas de 1950, 1960 e 1970.
O principal objetivo da banda é resgatar bandas esquecidas ou sequer
conhecidas, unindo um bom estilo que deriva do rock and roll clássico
ao bom e velho “heavy” metal, chegando até a um pouco de blues. “O
Bando do Velho Jack” começou em Campo Grande, e já passou por várias
cidades dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e São
Paulo. A música single da banda é “Palavras Erradas”, que por muito
tempo esteve no topo das rádios locais e nacionais.
A frente, os músicos Alex Cavalheri, o Fralda (teclado), Rodrigo
Tozzette (guitarra e voz), Marcos Yallouz (baixo), Fábio Terra, o
Corvo (guitarra) e João Bosco (bateria) dominam a parte estrutural da
formação atual. A música autoral é prioridade do Bando.
Aldeia Black
Com o estilo semelhante ao Bando do Velho Jack, mas com uma essência
diferente, a banda Aldeia Black é uma inovação no ritmo soul, funk,
rithym and blues e jazz em Campo Grande. O repertório varia de
clássicos da década de 70 e 80 como: George Benson, Steve Wonder,
James Brown, Marvie Gaye entre outros.
A black music é destacada com ênfase pela Aldeia Black que
apresenta-se nos palcos da Capital há mais de três anos. No comando
estão os músicos Otávio Neto (voz e teclados), Tuba (guitarra), Alex
Mesquita (baixo) e Adriel Santos (bateria).
SERVIÇO – Temporada Cultural no Barbaquá; Sempre aos sábados a partir
das 21 horas no Barbaquá- Botequim & Mercearia – Rua Rio Grande do
Sul, nº 382 (entre a Avenida Afonso Pena e a Rua 15 de Novembro). O
ingresso custa R$ 10.